Não vês?
Reviras os olhos? Procuras?
Teus olhos são duas ranhuras.
Abre-os!
Vê,
os meus olhos grandes
são como as portas de uma catedral.

“Obras de Maiakovski – Volume I: Eu Próprio – Poesia 1912/1916”

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s