vigiar os polícias
ensinar os professores
confessar os padres
burlar os juristas
abater os talhantes
sangrar os médicos
condenar os juízes
difamar os críticos
morder os cães
comprar as batatas aos lavradores

Alberto Pimenta

Anúncios

 

quase que já vi
todos os narizes saídos das estéticas
todos os dentes moldados com arames
todas as mamas siliconizadas
que é possível ver

agora, regresso
à minha mulher,
a que não tem remendos

“Crónicas Americanas” de Sam Shepard

TEMOS a terra debaixo dos pés,
Sólida, indiferente,
Felizmente.

*

SE acaso acreditas no valor dos sons
Deves sentir-te arrepiar
Só de ouvir este nome de mar.

Poesias de Guillevic, Editora Ulisseia.

 

«Todas as manhãs somos informados sobre o que de novo acontece à superfície da Terra. E no entanto somos cada vez mais pobres em histórias de espanto. Isso deve-se ao facto de nenhum acontecimento chegar até nós sem estar já impregnado de uma série de explicações.»

“Linguagem, Tradução, Literatura” de Walter Benjamin